Posts filed under ‘PERGUNTAS E RESPOSTAS’

Gengivite

Gengivite-ilustracaoO que é gengivite?
Gengivite é o início da doença periodontal que consiste no sangramento da gengiva.

O que causa a gengivite?
A gengivite é causada pelo acúmulo do biofilme dental (placa bacteriana), que é uma película formada por resíduos dos alimentos e bactérias. As bactérias fermentam os resíduos dos alimentos e produzem ácidos. Estes ácidos desmineralizam os dentes (causam cáries) e inflamam a gengiva (causam sangramento gengival).

A gengivite tem cura?
Sim. Se utilizar a escova e o fio dental diariamente, conseguimos remover a placa bacteriana. Após a remoção da placa bacteriana, em alguns dias a gengiva retorna ao estado saudável. Sendo assim, a gengivite é uma doença periodontal reversível.

Como posso saber se tenho gengivite?
Os sinais da gengivite são: sangramento gengival durante escovação e alimentação, inchaço, gengiva avermelhada, mal hálito. Pode ter sintoma de dor durante alimentação e escovação, sendo às vezes dor espontânea.

Como tratar da gengivite?
É necessário fazer um tratamento periodontal com o Dentista Especialista em Periodontia. A periodicidade do tratamento será definida pela avaliação do dentista, pois o acompanhamento profissional é muito importante.

Em casa, a gengivite pode ser evitada mantendo uma boa higienização através do uso da escova de dente, fio dental, escova interdental, escova de tufo, creme dental e limpador de língua.

Se tiver alguma dúvida entre em contato conosco por e-mail marcelo@occe.com.br ou comente este post.
Se preferir agende uma consulta na unidade mais próxima, será um prazer recebê-lo (a).

(Texto: Dr. Marcelo Fugimoto – Especialista em Periodontia – CROSP  67.353)

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA – Odontopediatria
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro (horário comercial)

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

Curta a nossa página no Facebook, clique aqui.

março 24, 2014 at 1:56 pm Deixe um comentário

Saúde bucal das crianças (Dúvidas Frequentes)

ImagemMuitas mães têm algumas dúvidas quando se trata da saúde bucal dos seus filhos.
A nossa Odontopediatra Dra. Patrícia Nodomi Kaihami reuniu algumas perguntas mais frequentes. Se você tiver outra dúvida que não esteja aqui, faça a sua pergunta, será um prazer responder.

1. Qual idade ideal para levar meu filho no dentista (odontopediatra)?
O ideal é quando a mãe estiver planejando o seu filho (antes da gravidez), para já receber as primeiras orientações sobre higiene, hábitos, cuidados, traumas, prevenção de cárie, entre outros. Quando o bebê tiver 3 meses, o ideal é que a mãe procure o odontopediatra para entrar em um programa de prevenção de transmissão de cárie (sim, a cárie é uma doença transmissível! Quando a mãe assopra a comida, experimenta ou mesmo beija na boquinha do seu filho passa as bactérias de sua boca para a boquinha dele.). A partir do terceiro mês de vida, a mãe procura o dentista para aplicação de um gel a base de clorexidina, capaz de, praticamente, zerar as bactérias que provocam a cárie, o Streptococcus Mutans, e assim, não transmite essas bactérias para seu filho. É muito importante fazer nessa fase o programa de prevenção pois as colônias de bactérias estão começando as se formar na boca do seu filhoMais informações, faça o seu comentário! E assim que nascer o primeiro dentinho, que ocorre por volta dos 6 meses, já passar em consulta com odontopediatra para acompanhamento  e prevenção.
2. Qual periodicidade?
Prefiro individualizar os retornos, de acordo com o risco de cárie da criança, mas pelo menos, 2 vezes ao ano.
3. Como ensinar as crianças a cuidar dos dentes?
Devemos escovar desde os primeiros dentinhos e passar o fio dental também, para que a criança acostume e crie o hábito da higiene bucal.
Por volta de 2-3 anos, já levar a criança na frente do espelho e mostrar para ela como escovar e deixar a criança pegar na escova, “brincar” de escovar os dentes (por isso é importante a criança ter uma escova para que ela possa treinar e outra escova dos pais, para que os pais façam efetivamente a remoção mecânica da sujeira da boquinha do filho). A escovação deve ser sempre supervisionada por um adulto até os 8 anos de idade.
4. Até quando devo acompanhar meu filho na escovação?
A escovação deve ser supervisionada até os 8 anos de idade.
5. Quando os dentes de leite estão para cair, devemos esperar ou devemos ir ao dentista?
Quando os dentes de leite estão com mobilidade por conta da esfoliação natural (“moles”), os pais podem tirar em casa. O que muitos pais perguntam: “mas não prejudica o dente permanente?”. Não, não prejudica.
6. Quando o dente de leite cai e demora para nascer o permanente o que devemos fazer? Qual o tempo médio entre a mudança de um dente para o outro?
Se demorar mais de 3-4 meses para irromper (nascer), é bom procurar o odontopediatra. Provavelmente, ele vai radiografar ou pedir uma radiografia panorâmica para verificar o motivo do dente não ter irrompido.
7. Para fazer tratamento ortodôntico é necessário estar com todos os dentes permanentes?
Não. Existe a fase do tratamento ortodôntico preventivo que é realizado com aparelhos removíveis (aparelhos ortopédicos). São aparelhos utilizados para estimular o crescimento ósseo. Esta fase do tratamento é necessária quando há um desequilíbrio entre tamanho dos dentes x tamanho dos ossos (maxila e mandíbula).
8. Qual é a melhor idade para iniciar o tratamento ortodôntico em crianças?
A partir do momento que o dentista detecta a necessidade e a criança compreender que precisa usar aparelho (isso por volta de 3-4 anos). Porém, é muito importante que a criança esteja motivada ao uso e os pais acompanhem o uso do aparelho.
9. Dente de leite dói?
É muito difícil a criança reclamar de dor de dente, como o adulto, pois o dente de leite possui ápice mais amplo e pode ter várias ramificações, facilitando a via de drenagem de inflamação/ infecção. Porém, uma vez constatado o dente infeccionado, é necessário o tratamento adequado, pois não há remissão do quadro e temos que intervir o mais rápido possível, pois uma infecção, em qualquer lugar do corpo, é perigosa.

O dente de leite possui as mesmas estruturas do dente de adulto, ou seja, esmalte, dentina e cemento (coroa e raiz). Então, ao intervir no dente de leite, a criança pode sentir incômodo e dor, e cabe ao odontopediatra avaliar a necessidade da anestesia.

10. A criança pode ser anestesiada?
Sim, ninguém gosta de fazer nenhum procedimento com dor, a criança também não e não pode sentir dor no dentista. Se a criança tiver algum problema de saúde ou alergia, deve ser sempre relatado ao dentista. Hoje temos diferentes sais anestésicos, cada qual com suas indicações.
Dúvida ou mais esclarecimento comente esse post ou agende uma visita com a nossa Odontopediatra Dra Patricia Nodomi Kaihami.

(Texto: Dra. Patricia Nodomi Kaihami)

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA – Odontopediatria
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro (horário comercial)

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

março 14, 2014 at 6:24 pm Deixe um comentário

O que é tártaro?

Tártaro-denteTártaro é o nome popular que damos ao cálculo dental. O tártaro se forma a partir do biofilme dental (placa bacteriana), que se parece com uma “geléia branca”. Quando a placa bacteriana fica grudada na superfície do dente por alguns dias consecutivos, o cálcio presente na saliva se une a esta e endurece formando o tártaro.

A partir do momento que houve a formação tártaro, não conseguimos mais removê-la com a escova e fio dental como fazemos com a placa bacteriana. Neste caso, seria necessário procurar um Periodontista (especialista em gengiva e osso) para realizar o tratamento de raspagem.

Da mesma forma que a placa bacteriana, o tártaro também causa cárie e inflamação gengival devido a produção de ácido pelas bactérias. Quando o tártaro fica acumulado sobre o dente por meses, este cresce de tamanho em direção a gengiva e raízes dos dentes. Em estágio mais avançado da formação do tártaro, este poderá causar perda óssea, levando a Periodontite.

Quando for detectado a existência do tártaro, devemos procurar o dentista para que seja feita sua remoção mais breve possível.

A melhor forma de evitar o tártaro é fazer sempre a higienização bucal depois das refeições utilizando sempre o fio dental.

Agende agora mesmo a sua avaliação na OCCE  mais perto de você.

(Texto: Dr Marcelo Fugimoto)

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro.

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

outubro 17, 2013 at 3:04 pm Deixe um comentário

Aparelho autoligável (sem borracha)

Temos a última tecnologia em aparelhos ortodônticos.

autoligadoSão os aparelhos autoligáveis que não necessitam da troca de borrachas (acumula menos placa bacteriana), proporciona tratamento mais rápido quando comparado aos aparelhos fixos convencionais (com borracha), menor número de visitas ao dentista com intervalos maiores (até 06 semanas de intervalo), promove menos força causando menor sensibilidade durante o tratamento.

Veja no vídeo como funciona essa nova tecnologia:

Fonte: Aditek

Quer saber mais sobre esse método. Entre em contato por e-mail ou agende uma avaliação com o nosso especialista Dr. Marcelo Fugimoto marcelo@occe.com.br.

(Texto: Dr Marcelo Fugimoto)

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro.

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

 

agosto 23, 2013 at 2:48 pm Deixe um comentário

VOCÊ SABE O QUE É HALITOSE?

A halitose é uma alteração do ar que exalamos pela boca. Não é considerado uma doença, e sim um sintoma.

O que devemos fazer quando se tem mal hálito (halitose)?

É necessário fazer uma avaliação por uma equipe de profissionais: dentista, gastroenterologista, clínico geral e psicólogo para ter certeza da causa deste sintoma.

……………………………………………………………………………………………………………………………..

Na odontologia, para algumas pessoas é importante uma mudança de hábito no que diz respeito à higienização dos dentes e da boca, por exemplo, a língua deve ser escovada todos os dias. É uma região que se acumulam bactérias e restos epiteliais (aspecto branco ou amarelado).

O odor fétido é proveniente da presença do enxofre, e quem tem mau hálito dificilmente nota, o que nos coloca às vezes em situações desconfortáveis.

Há no mercado limpadores de língua que irão auxiliar na remoção do material acumulado. São mais confortáveis para usar do que uma escova de dente.

É comum também lançar mão de um enxaguatório bucal. Existem substâncias que inibem o crescimento bacteriano (substâncias bacteriostáticas). Esse recurso pode ajudar, mas quem possui mau hálito com freqüência, deve procurar por um profissional.

Devemos também tomar cuidado com a dieta. Determinados alimentos ricos em enxofre, gordura animal, cebola, alho, frituras, bebidas alcoolicas, podem alterar o odor bucal.

Existem dois tipos de halitose > Quando a pessoa sempre tem mau hálito (halitose crônica) e a que possui esporadicamente.

É mais comum encontrarmos pessoas com mau hálito esporádico. Recomenda-se então que se escove bem os dentes, faça uso do fio dental e não esquecer do limpador de língua.

Doenças periodontais como a gengivite (inflamação da gengiva) e periodontite (perda óssea causada por acúmulo de tártaro) também podem causar mal hálito. Estas doenças são agravadas pela deficiência na higienização bucal.

Dúvidas ou esclarecimentos sobre a halitose entre em contato com a nossa equipe ou envie um e-mail marcelo@occe.com.br

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro (horário comercial)

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

outubro 4, 2010 at 12:06 pm 1 comentário

O DENTE DO SISO ESTÁ DOENDO!

Os chamados dentes do siso, ou terceiro molares são os últimos dentes a se desenvolverem. A grande maioria das pessoas possui quatro dentes do siso. Normalmente se desenvolvem no final da adolescência, entre 16 e 18 anos.

Com grande freqüência, os dentes do siso ficam presos ou encaixados no osso da maxila e/ou mandíbula. Quando o dente nasce parcialmente é comum a dificuldade em limpar a região, o que pode gerar cárie e também uma inflamação na gengiva ao redor do mesmo. É por isso que causa a dor.

Quando isso acontece a dor pode se tornar intensa, pois nessa fase já existe um processo inflamatório e, às vezes, infeccioso com presença de pus. É comum sentir uma dor que chega até o ouvido.

O QUE FAZER? ORIENTAÇÕES.

1. É recomendada a utilização de medicação prescrita por um profissional para o controle da dor, da inflamação e/ou da infecção (quando instalada).

2. Fazer a limpeza da região com anti-séptico com auxílio de um cotonete.

3. Após essa fase intensa (aguda) um exame radiográfico auxiliará na avaliação do profissional para ver a real necessidade de extração.

4. Na maioria dos casos, é recomendado extrair os dentes do siso retidos (presos). Dependendo da posição em que o dente do siso se encontra, sua remoção pode ser realizada no consultório do dentista, numa clínica de cirurgia ou num hospital.

Dúvidas ou esclarecimentos sobre o dente do siso entre em contato com a nossa equipe ou envie um e-mail marcelo@occe.com.br

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro (horário comercial)

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

 

setembro 5, 2010 at 11:00 pm 6 comentários

CAUSA DE DORES DE CABEÇA PODE ESTAR NA BOCA

É comum as dores de cabeça, na nuca, no pescoço e nas costas serem associadas à enxaqueca, otite, problemas de visão ou até mesmo neurológicos. O que pouca gente sabe é que a origem dessas dores pode estar na boca, mais precisamente no posicionamento dos dentes e na postura mandibular.

A jornalista Raquel Corrêa levou mais de um ano para descobrir que constantes dores de cabeça estavam relacionadas a problemas na articulação. Ela não sabia, mas sofria de DTM (disfunção têmporo-mandibular).

Segundo dados da Sociedade Brasileira para Estudo da Dor, a DTM atinge de 6 a 8% da população e, em 90% dos casos as mulheres são as mais afetadas. As causas são diversas, podem estar associadas ao estresse e à correria do dia-a-dia, restaurações e próteses mal executadas, posição incorreta dos dentes, ausência deles ou hábitos parafuncionais, como por exemplo, o bruxismo (movimento dos dentes durante à noite de forma a desgastar ou até amolecer os dentes).

Raquel começou a sentir as fortes dores quando estava no início da faculdade. Procurou um médico clínico geral que lhe receitou um analgésico comum. Ela chegou a tomar mais de três comprimidos por semana durante um determinado período. Sem alcançar o resultado esperado, procurou um oftalmologista, porém nenhuma deficiência na visão foi encontrada. Recorreu então, a um neurologista. Chegou a fazer até tomografia computadorizada, mas também nada foi detectado. Seguiu a recomendação do médico e passou seis meses fazendo tratamento com calmantes. Decidiu parar por conta própria, pois alegou que os remédios estavam prejudicando seu rendimento acadêmico.

Por conta da orientação de uma amiga, Raquel acabou procurando um dentista para avaliar seu caso. De uma forma simples, foi detectado o problema de DTM. “Eu tinha dores constantes na cabeça e no pescoço, fiquei surpresa quando descobri que a causa estava na minha boca”, comenta.

Já na primeira consulta fez a avaliação e recebeu as primeiras orientações. Em seguida, o especialista indicou a placa miorrelaxante, um paliativo para o tratamento. De acordo com a jornalista, os benefícios foram imediatos. “Senti aliviada já nas primeiras semanas e consegui reduzir consideravelmente os analgésicos”, acrescenta Raquel Corrêa.

O tratamento para acabar com a disfunção têmporo-mandibular varia dependendo do grau do problema que a pessoa apresenta. As formas mais usadas para aliviar a dor e eliminar o problema são os exercícios para corrigir os maus hábitos, o relaxamento muscular, compressas, fisioterapia, acupuntura, controle da ansiedade e da depressão, além do tratamento ortodôntico com aparelho fixo ou removível.

Mas afinal, o que é DTM?

DTM é a abreviação de disfunção têmporo-mantibular. Ela serve para designar a doença na articulação têmporo-mantibular (ATM). Essa articulação é responsável por todos os movimentos da boca, ela se concentra uma em cada lado da face (em frente a cada orelha). Através desta articulação é que conseguimos comer, engolir, mastigar, bocejar e falar.

Confira os sintomas mais comuns:
1 – Dor de cabeça, na face e pescoço
2 – Dores de ouvido ou na área ao redor do mesmo
3 – Dor e pressão atrás dos olhos
4 – Estalos ou sensação de desconforto ao abrir e fechar a boca
5 – Dor ao bocejar, ao abrir muito a boca ou ao mastigar
6 -Travamento em boca aberta e/ou fechada (mandíbulas que “ficam presas”, travam ou saem do lugar)
7 – Fadiga dos músculos da mastigação, um cansaço no rosto durante o dia ou ao acordar
8 – Uma brusca mudança no modo em que os dentes superiores e inferiores se encaixam
9 – Certos tipos de zumbidos
10 – Bruxismo diurno ou noturno (ranger os dentes )

Para mais informações ou esclarecimentos sobre a DTM faça um comentário neste post ou envie um e-mail para: marcelo@occe.com.br
Se preferir entre em contato com a Equipe da OCCE e fale diretamente com um de nossos profissionais.

Texto: Dr Marcelo Fugimoto)

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro.

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

 

abril 15, 2010 at 12:46 pm Deixe um comentário

HERPES LABIAL

1. O que é herpes labial?
R. Herpes labial é uma infecção causada pelo vírus Herpes simplex.

2. Tenho herpes, como tratar?
R. Logo que aparecer os primeiros sintomas do herpes, pode-se aplicar no local uma pomada antiviral a base de aciclovir (Zovirax®) a cada 4 horas, dando intervalo ao dormir. Pode-se fazer aplicações de laser de baixa potência com o dentista, que amenizará a dor no local e, em caso de ferida, acelera a cicatrização.

3. Como se pega herpes?
R. O contato com o vírus ocorre geralmente na infância, porém nem sempre é manifestado. O vírus fica latente (“adormecido”) no organismo até ser estimulado e se manifestar mais tarde.

4. Como aparece o herpes labial?
R. Vários fatores podem estimular o herpes vírus, tais como: estresse emocional, diminuição da defesa do sistema imunológico, exposição à luz solar muito intensa, menstruação. Alguns indivíduos têm maior possibilidade de desenvolver herpes; outros, mesmo em contato com o vírus não desenvolvem a doença.

5. Onde pode aparecer o herpes?
R. O herpes pode aparecer em qualquer região do corpo, porém os locais mais comuns são o lábio e a área genital.

6. Quais são os sintomas do herpes?
R. Antes do herpes aparecer visualmente, pode haver uma ardência e coceira no local. Em seguida formam-se pequenas bolhas avermelhadas agrupadas, que posteriormente irão estourar liberando um líquido, no qual o vírus do herpes está presente. A seguir forma-se uma ferida que irá secar levando à cicatrização.

7. Quanto tempo leva para o herpes desaparecer?
R. O ciclo do vírus leva de 5 a 10 dias.

8. Qual é a fase mais contagiosa do herpes vírus?
R. A fase mais contagiosa do herpes é aquela em que as pequenas bolhas estouram, liberando um líquido contendo milhões de vírus.

9. Estou com ferida do herpes na boca. Quais cuidados devo tomar?
R. Lavar muito bem as mãos quando tocar na ferida, pois o vírus poderá ser transmitido para outros locais do corpo, principalmente para a região genital, olhos e boca. Evitar contato íntimo ou muito próximo de outras pessoas. Evitar furar as bolhas. Utilizar toalhas e utensílios separados de outras pessoas.

10. Beijar pega herpes?
R. Sim. Se a pessoa que está com a ferida do herpes na fase bolhosa (pequenas bolhas agrupadas) e estas estourarem, esta é a fase mais contagiosa. Geralmente é assim que as crianças adquirem o vírus, quando estas são beijadas pela mãe com lesão do herpes.

11. O herpes tem cura?
R. Não, porém poderá ser controlado se tratado corretamente.

Mais informações mande um e-mail para marcelo@occe.com.br

Texto: Dr Marcelo Fugimoto)

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro.

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

janeiro 20, 2010 at 6:45 pm 4 comentários

CUIDADO COM A SAÚDE BUCAL DOS RECÉM-NASCIDOS

nenem

1. Quando devo levar meu bebê ao dentista?
R. A primeira consulta com o dentista Odontopediatra pode ser feita logo após o nascimento. O dentista irá orientar a mãe quanta à alimentação da criança e como deve ser feita a higiene bucal.

2. Quando a criança deve começar a utilizar a escova de dente?
R. A criança começará a escovar os dentes logo que os primeiros dentes erupcionarem.
Nos primeiros 6 meses de vida, enquanto a alimentação do bebê for exclusivamente leite materno, a mãe fará a higienização bucal da criança enrolando uma gaze úmida no dedo e passando levemente sobre a gengiva.
A partir dos 6 meses de vida, quando o bebê começar a se alimentar de outros tipos de alimentos, a higienização é feita da mesma forma.
Quando os dentes erupcionarem, a criança utilizará uma escova macia, de cabeça pequena e cerdas retas. O creme dental deverá ser sem adição de flúor até os 6 anos de idade, pois a criança não tem muito reflexo e poderá engolir, levando a uma doença que prejudica a formação das estruturas dos dentes por excesso de flúor no organismo (fluorose dental).

3. Devo ter atenção com os dentes de leite?
R. Sim. É muito importante os pais ficarem atentos à escovação das crianças. Muitos deles têm o hábito de oferecer mamadeira com leite à noite para a criança relaxar e dormir. Este tipo de hábito é prejudicial para os dentes, pois o leite contém açúcar e, se a criança não escovar os dentes antes de dormir, a chance de desenvolver cárie é muito grande pela fermentação do leite.

4. Por que os dentes de leite são importantes?
R. Eles são importantes porque preservarão os espaços necessários na boca da criança para nascer os dentes permanentes em suas posições corretas. A perda precoce dos dentes de leite pode levar a erupção na posição incorreta dos dentes permanentes, ou até mesmo a sua não erupção.  Desta forma, além da correta higienização, mamadeira, dedo e chupeta devem ser utilizados até os 2 anos de idade.

Mais informações entre em contato conosco pelo e-mail marcelo@occe.com.br ou faça-nos uma visita!

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA – ODONTOPEDIATRIA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro (horário comercial)

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

Texto: Dr. Marcelo Fugimoto

novembro 10, 2009 at 1:10 am 4 comentários

TRATAMENTO DENTÁRIO NA GRAVIDEZ

gravida1. A má saúde bucal pode interferir na gravidez?
R. Sim. Estudos mostram que existem relações entre doenças gengivais e nascimento de bebês prematuros e/ou com baixo peso.

2. Estou grávida? Posso fazer tratamento dentário?
R. Sim. A melhor decisão é fazer consulta preventiva com o dentista, ou seja, fazer uma avaliação em relação ao estado de saúde dos dentes e gengivas e, caso haja necessidade, realizar o tratamento dentário antes de engravidar.
Caso esteja grávida, informe o seu dentista o quanto antes, pois exames radiográficos (raio-X) e determinados tipos de anestesias e medicamentos devem ser evitados.
Durante a gravidez, o acompanhamento odontológico é muito importante para manter ou resgatar a boa saúde bucal.Consultas com o dentista podem ser realizadas em qualquer fase da gestação, porém, o melhor período é o 2º trimestre (4º ao 6º mês de gestação). Exames radiográficos devem ser evitados no 1º trimestre (1º ao 3º mês gestacional).

3. Quais problemas nos dentes podem ocorrer durante a gravidez?
R. Estudos feitos com gestantes mostraram que a maioria delas tem gengivite causada pelo acúmulo de biofilme dental (placa bacteriana) que fica aderida na superfície dos dentes, causando a inflamação da gengiva. Durante a gestação, há uma intensa alteração dos níveis hormonais. Desta forma, se a mulher já apresentar algum sinal de inflamação gengival, durante a gestação este quadro é agravado.
Na gestação há um aumento dos níveis hormonais de estrógeno e progesterona, a flora bucal (bactérias bucais) se modifica, o metabolismo dos tecidos periodontais (osso e gengiva) se altera e por final, os cuidados com a higiene bucal são reduzidos. Todos estes fatores contribuem para a inflamação gengival. Estes hormônios podem também influenciar no sistema imunológico, contribuindo com o início da gengivite.

4. Qual é o melhor período para a gestante fazer uma consulta odontológica?
R. O melhor período é o segundo trimestre gestacional, no qual a grávida terá um maior conforto para passar por um procedimento odontológico. Porém, atendimento emergencial poderá ser realizado em qualquer fase da gestação. Todo o medicamento deve ser utilizado pela gestante apenas em casos de extrema necessidade, pois qualquer forma de medicação passa pela barreira placentária. No período gestacional, para qualquer medicação administrada, o médico deve ser consultado.

5. Os dentes ficam fracos na gravidez?
R. Não. Além das alterações hormonais que interferem no metabolismo da gengiva, as grávidas acabam ingerindo mais guloseimas. Se houver a presença de placa bacteriana devido a má escovação, o risco de aparecer cárie é maior. Se a gestante tiver uma boa higiene bucal e não houver uma inflamação gengival, mesmo com as alterações hormonais, o risco de aparecer cárie é o mesmo de uma mulher não gestante.

6. A falta de uma dieta alimentar equilibrada na gestação interfere na formação dos dentes da criança?
R. Sim. Durante a gravidez, o bebê em formação consome muitos minerais e vitaminas da mãe. A formação dos dentes e ossos do bebê consome muito cálcio. A fonte deste mineral provém da dieta alimentar da gestante que, se não estiver equilibrada virá dos ossos da mãe.

7. Grávida pode tomar anestesia no tratamento dentário?
R. Sim. O médico obstetra ou o dentista  determinará qual anestésico é o mais indicado. Estudos mostram que, anestésicos com substâncias vasoconstritoras podem induzir à contrações uterinas. Desta forma, anestésicos com vasoconstritores devem ser evitados no 3º trimestre (7º ao 9º mês de gestação) para não induzir a um parto prematuro.

8. Existe acompanhamento pré-natal com dentista?
R. Sim. Assim que sua gravidez for confirmada, seu dentista deverá ser informado para que ele indique um Odontopediatra. Muitas mulheres desconhecem esta necessidade devido ao fato de associarem que a grávida não pode fazer consulta com dentista. O Odontopediatra irá orientar a gestante sobre a importância da amamentação, higiene na erupção dos primeiros dentes do bebê, consultas do bebê com o dentista, uso da chupeta, aplicação de flúor, dentre outras.

Mais informações entre em contato conosco pelo e-mail marcelo@occe.com.br ou faça-nos uma visita!
Conheça a Clínica OCCE, a nossa equipe de profissionais especializados estão prontos para te receber.

 

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

 

UNIDADE MOEMA – ODONTOPEDIATRIA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro (horário comercial)

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

outubro 30, 2009 at 1:10 am 7 comentários

COMO TRATAR AFTAS?

1. O que são aftas?
Aftas são lesões não contagiosas na mucosa da boca.

2. Quais as causas da afta?
As aftas são causadas por:

  • ferimentos, como mordidas ou arranhões causados por dentes afiados
  • estresse
  • alteração hormonal
  • alimentos ácidos, como café, refrigerante, bebidas alcoólicas, condimentos, e frutas cítricas (abacaxi, laranja, maracujá, limão)

3. Como evitar as aftas?
As aftas podem ser evitadas:

  • mantendo a alimentação balanceada
  • com ingestão de vitaminas B e C e zinco
  • evitando alimentos ácidos e condimentados ou excessivamente quentes
  • para algumas pessoas, o uso de pasta de dente sem laurilsulfato de sódio reduz a quantidade de aftas

4. Como tratar as aftas. Existem remédios para aliviar a dor?
Com o uso de pastilhas com esteróides, anti-séptico bucais com clorexidina ou antibactericidas, porém sempre com recomendação de um médico ou dentista.

Tire suas dúvidas, entre em contato conosco, mande um e-mail para marcelo@occe.com.br.
Agende uma avaliação.

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro (horário comercial)

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

<!–[if gte mso 9]> Normal 0 21 false false false PT-BR X-NONE X-NONE <![endif]–><!–[if gte mso 9]> <![endif]–><!–[endif]–>

O que são aftas?

Aftas são lesões não contagiosas na mucosa da boca.

Quais as causas da afta?

As aftas são causadas por:

  • ferimentos, como mordidas ou arranhões causados por dentes afiados
  • estresse
  • alteração hormonal
  • alimentos ácidos, como café, refrigerante, bebidas alcoólicas, condimentos, e frutas cítricas (abacaxi, laranja, maracujá, limão)

Como evitar as aftas?

As aftas podem ser evitadas:

  • mantendo a alimentação balanceada
  • com ingestão de vitaminas B e C e zinco
  • evitando alimentos ácidos e condimentados ou excessivamente quentes
  • para algumas pessoas, o uso de pasta de dente sem laurilsulfato de sódio reduz a quantidade de aftas

Como tratar aftas?

Com o uso de pastilhas com esteróides, anti-séptico bucais com clorexidina ou antibactericidas, porém sempre com recomendação de um médico ou dentista.

outubro 23, 2009 at 12:50 am Deixe um comentário

DENTES SENSÍVEIS

Meus dentes são muito sensíveis! Não consigo ingerir alimentos gelados. Por que?
Algumas pessoas “sentem arrepio” só de pensar em ingerir alimentos gelados. Isto ocorre quando temos a erosão dentária, um desgaste do dente que aparece próximo à gengiva.

A dor causada pela erosão dentária é de curta duração e pequena intensidade.

A erosão é causada por alguns fatores, como excesso de força (carga) sobre o dente durante a mastigação, trauma devido a força excessiva durante a escovação, alta acidez na boca (causado por alimentos ácidos, refrigerantes, azia, bulimia).

O que devo fazer?
Para eliminar a ocorrência da erosão, devemos eliminar a causa. Sendo assim, devemos procurar um dentista para fazer a correta avaliação.

O tratamento consiste em mudança de hábito, como utilizar escova macia, reduzir o consumo excessivo de alimentos cítricos, acompanhamento médico (nos casos de bulimia e refluxo gastroesofágico). Aplicações de flúor, restaurações em resina e tratamento de canal são medidas que podem ser adotadas pelo dentista de acordo com o grau de sensibilidade e severidade da erosão.

Tire suas dúvidas, entre em contato conosco, mande um e-mail para marcelo@occe.com.br
Agende uma avaliação.

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro (horário comercial)

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

 

outubro 23, 2009 at 12:39 am 1 comentário

APARELHO ORTODÔNTICO

1. Tenho dentes tortos e irregulares. Preciso colocar aparelho? O que devo fazer?
R. Primeiramente você precisa fazer uma consulta com o Ortodontista (especialista em aparelhos fixo e móvel), para que este faça uma avaliação da necessidade de tratamento ortodôntico.

2. Qual é a melhor idade para colocar aparelho?
R. O Ortodontista irá avaliar a época ideal para iniciar o tratamento. O aparelho ortodôntico pode ser colocado quando ainda há dentes decíduos (dentes de leite) presentes. Assim que começar a erupcionar os primeiros dentes permanentes, a criança pode passar por uma avaliação. Esta é a fase da dentição mista (dentes decíduos e permanentes).

3. Quais são os tipos de aparelhos ortodônticos?
R. Existem os aparelhos fixos e os removíveis, cada qual tem a sua indicação. Os aparelhos fixos são os braquetes, que podem ser metálicos, cerâmicos ou de safira. Os braquetes são colados ao dente.
Os aparelhos removíveis são encaixados nos dentes e removidos pelo paciente. Os mais comuns são utilizados na época da troca da dentição (dentição mista).

4. Quanto tempo se usa o aparelho fixo?
R. O tempo de tratamento varia de acordo com cada caso; ele será determinado pelo Ortodontista após a avaliação da documentação ortodôntica. De qualquer forma, para tratamentos que não necessitam de grandes movimentações dentárias, a média de tempo de tratamento é de 1 a 2 anos.

5. O que é aparelho fixo estético?
R. São os braquetes cerâmicos (porcelana) e os de safira (transparentes), que possuem o mesmo resultado de tratamento em relação ao aparelho metálico, com a vantagem de serem discretos esteticamente.

6. Grávida pode usar aparelho fixo?
R. Sim, porém as gestantes necessitam de um acompanhamento mais rigoroso em relação às mulheres não gestantes. Isso devido o aparelho fixo ser um “obstáculo” a mais para dificultar a higienização dos dentes. Devido às intensas alterações hormonais que ocorrem no organismo da gestante, estas variações acabam diminuindo a defesa do sistema imunológico. Qualquer acúmulo de placa bacteriana poderá causar uma inflamação gengival mais exacerbada.

7. O que “entorta” os dentes?
R. São vários os fatores que podem levar a má posição dos dentes. Podemos enumerar alguns:
> perda ou extração dos dentes de leite antes do tempo ideal, o que leva a perda de espaço para os dentes permanentes
> uso prolongado de chupeta, mamadeira, hábito de chupar dedo, direcionam os dentes para posições incorretas
> alimentação pastosa, pobre em fibras, não estimula o desenvolvimento das arcadas dentárias
> hábito como a respiração bucal e problemas respiratórios como rinite alérgica, desvio de septo nasal, amígdalas e adenóides aumentadas causam uma falta de desenvolvimento dos ossos da face e das arcadas dentárias

…………………………………………………………………………………………………………………………………………………………………

A OCCE oferece todo o tratamento ortodôntico para o paciente que deseja ter um sorriso perfeito.
Trabalhamos com materiais de qualidade e com profissionais especialistas na área.
Coloque seu aparelho com toda segurança e conforto.

Tire suas dúvidas, entre em contato conosco, mande um e-mail para marcelo@occe.com.br
Agende uma avaliação.

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]

OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro (horário comercial)

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

Texto: Dr. Marcelo Fugimoto

junho 19, 2009 at 3:33 am 1 comentário

CLAREAMENTO DENTAL

1. Produtos como cremes dentais e enxaguatórios bucais realmente clareiam os dentes?
R. Os cremes dentais assim como os enxaguatórios bucais branqueadores ou clareadores têm uma pequena quantidade da substância ativa (peróxido de carbamida). Devido sua baixa concentração, a mudança da tonalidade da cor do dente é insignificante, ou seja, o resultado não será melhor em relação aquele feito pelo dentista. Sendo assim, estes produtos são mais indicados para fazer a manutenção do tratamento de clareamento.

2. Quanto tempo dura um tratamento de clareamento?
R. A duração do tratamento de clareamento vai depender dos hábitos de cada pessoa. Se o paciente ingere muito café, chá preto, chá mate, refrigerante com cola, vinho tinto, molho de soja, produtos com corantes, ou pessoas fumantes, os dentes voltarão à cor inicial num curto período (6 meses a 1 ano).
Por outro lado, aqueles que têm cuidado com estes alimentos, a durabilidade do clareamento pode variar de 2 a 3 anos.

3. Clareamento dental deixa os dentes frágeis?
R. Não. Este tratamento não interfere na estrutura dos dentes.

4. O clareamento dental pode ser feito em qualquer pessoa?
R. Não. Pessoas que têm problemas com retração gengival (raiz exposta) e dentes sensíveis devem fazer uma avaliação com o dentista antes de iniciar o clareamento dental, que poderá aumentar temporariamente a sensibilidade com alimentos gelados ou cítricos.

Mais dúvidas sobre esse assunto, entre em contato com a nossa equipe.
Se preferir mande um e-mail para marcelo@occe.com.br

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro (horário comercial)

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

 

dezembro 22, 2008 at 1:34 am 2 comentários

DOR DE DENTE

1. Estou com muita dor de dente. O que eu faço? Posso tomar algum medicamento para aliviar a dor?
R: A dor é um sinal de alerta do nosso organismo para algum problema. O mais indicado é procurar um dentista o quanto antes para uma avaliação.
Na impossibilidade de encontrar um profissional no momento da dor, podemos recorrer ao analgésico (aspirina, paracetamol, dipirona sódica), lembrando que esses medicamentos podem apresentar contra-indicações.

2. Qual é o motivo da minha dor de dente?
R: A dor de dente pode estar relacionada a várias causas. Podemos enumerar algumas:
- cárie ou dentes sensíveis. Geralmente dói com alimentos frios ou água gelada.
- cárie ou inflamação do “nervo” do dente. Uma cárie mais profunda pode atingir a polpa (nervo) do dente, causando uma inflamação. Dependendo do nível de inflamação, podemos sentir dor com alimentos quentes e até mesmo na mastigação (no toque entre os dentes).

3. Pingar analgésico, óleo de cravo ou colocar aspirina no dente alivia a dor?
R: Pingar óleo de cravo anestesia o dente temporariamente, porém queima a gengiva.  Analgésico ou aspirina no dente NÃO resolve! Analgésicos  devem ser ingeridos via oral.

4. Meus dentes são sensíveis. Não consigo ingerir alimentos gelados!
R: Você pode estar com retração gengival (quando a raiz do dente aparece). Existem tratamentos para curar a sensibilidade dentária.

Enfim, a qualquer sinal de dor no dente, seja ela com frio ou quente, se é uma dor leve ou intensa, se é momentânea ou contínua, o ideal é sempre procurar a orientação de um dentista.

Faça consultas preventivas para não chegar ao ponto de sentir dor!
Lembre-se, a prevenção é a melhor amiga do seu bolso!

A Clínica OCCE atende das 8 hs às 22 hs todos os dias, inclusive de sábados, domingos e feriados. Orientamos os pacientes entrarem em contato antes para agendarem o seu horário nos telefone abaixo. Escolha qual unidade fica mais próxima Moema ou Jd. Marajoara.

Mais informações entre em contato conosco pelo e-mail marcelo@occe.com.br ou faça-nos uma visita, será um prazer recebê-lo(a).

Logo-OCCE-cor-[txt-acima]OCCE – Odontologia Clínica,
Cirúrgica e Estética
Seu sorriso nossa especialidade
www.occe.wordpress.com

UNIDADE MOEMA
Tel.: (11) 2579-8191 | Nextel.: (11) 7739-7184
Av. Iraí, 79 – Conj. 125A
Estacionamento gratuito por 1 hora com manobrista e seguro (horário comercial)

UNIDADE JD MARAJOARA
Tel.: (11) 5686-8242 | Nextel.: (11) 7739-7184
Rua Sócrates, 460
Estacionamento em frente.

novembro 22, 2008 at 7:40 pm 4 comentários


OCCE

A OCCE foi idealizada para ser um completo Centro de Atendimento em Odontologia.

Criamos esse blog para aproximarmos mais dos nossos clientes e de todas as pessoas interessadas em nosso objetivo, a promoção da saúde bucal.

Aqui você encontrará artigos, matérias, orientações, respostas as suas dúvidas e comentários importantes.

Nós priorizamos a prevenção odontológica, evitando assim problemas futuros à sua saúde.

Sejam bem-vindos!

A Equipe OCCE

UNIDADE MOEMA
Av Iraí, 79 - Cj. 125A
Tel.: 11 2579-8191 | Cel.: (11) 7739-7184
Estacionamento gratuito por 1 hora, com manobrista e seguro.

UNIDADE JD MARAJOARA
Rua Sócrates, 460
Tel.: 11 5686-8242 | Cel.: (11) 7739-7184
Estacionamento em frente.

Categorias

Tópicos recentes


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

%d blogueiros gostam disto: